Oleum Harlense Tell

Este medicamento teve sua fabricação suspensa.

O , assim como o Pedrim era um produto específico para combater pedra nos , um medicamento que já foi muito utilizado por pessoas com para eliminar os cálculos. Apesar de muito eficiente, o Oleum Harlemse não é mais fabricado e nem comercializado devido aos efeitos colaterais que causava.

Oleum Harlense não é mais fabricado
Oleum Harlense não é mais fabricado

O produto Oleum Harlemse era um medicamento encapsulado a base de enxofre sublimado, essência de terebentina e soja. Os mesmos componentes do também proibido .

O Oleum Harlense, assim como o Pedrim era utilizado por muitos como um anti-séptico das vias urinárias.

Nas contra-indicações do Oleum Harlemse, ressaltava-se a não utilização por pessoas sensíveis a terebentina e a enxofre. Também era proibido o uso para pessoas portadoras de úlceras e gastrites.

O Oleum Harlemse, da mesma forma que o Pedrim, nunca teve estudos científicos para validar as precauções que deveriam ser adotadas pelos usuários do medicamento, porém, sabe-se que a terebentina é incompatível com o iodo, portanto, usuários do produto não poderiam em nenhuma hipótese utilizar concomitantemente o Pedrim com produtos a base de iodo e iodeto.

As reações adversas ocasionadas pelo Oleum Harlemse e pelo Pedrim eram principalmente: náuseas, vômitos e cefaléias que desapareciam com a suspensão da medicação.

O maior motivo da suspensão do , assim como o Pedrim foi a falta de mais pesquisas científicas sobre os componentes e os muitos casos de efeitos colaterais comprovados. Foram inúmeros os casos de úlceras e gastrites ocasionadas pelo uso do produto.

AVISO LEGAL: Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações aqui acessadas. A não possui nenhum vínculo com o fabricante do produto Oleum Harlemse Tell. Todas as informações contidas neste site, tem por objetivo a informação, divulgação e educação acerca do tema . Este artigo expressa tão somente o ponto de vista dos seus respectivos autores.

Leia Também